Cartão de crédito: amigo ou inimigo?

Como montar sua Reserva de Emergência
11/04/2017
Juros Simples x Juros Compostos
01/05/2017
Exibir tudo

Cartão de crédito: amigo ou inimigo?

Cartão de Crédito

Neste artigo vou mostrar que quando usado da maneira correta, o cartão de crédito pode ser nosso amigo.

Muitas pessoas quando ouvem a palavra “cartão de crédito” já começam a tremer. Imediatamente se lembram de dívidas gigantescas que não param de crescer e o fundo do poço ficando cada vez mais perto.

Mas essas pessoas só pensam assim, porque não sabem usar o cartão de crédito da forma correta. Se souber usar o cartão, você pode aproveitar todos os seus benefícios sem pagar um centavo a mais por isso. Exatamente, sem pagar um centavo por isso. Como?

 

Saiba onde está embutido o custo

Desde a sua criação, o cartão de crédito era uma forma de “emprestar” dinheiro ao consumidor para adquirir um bem ou serviço, e cobrar juros por isso. No entanto, com o passar do tempo, as operadoras quiseram incentivar o uso do cartão e passaram essa cobrança ao comerciante, através de tarifas mensais de aluguel de máquinas e porcentagem sobre as transações.

O cartão foi ficando tão solicitado, que todos estabelecimentos comercias se viram obrigados a possuir essa opção para o cliente. Com isso, as taxas cobradas dos comerciantes pelas operadoras de cartão de crédito acabaram sendo embutidas nos preços dos produtos. Então, quando adquirimos alguma coisa pelo cartão de crédito, não pagamos a mais por isso. As taxas já estão embutidas no valor do produto. E como muitas empresas não dã qualquer desconto se o pagamento for à vista, porque não pagar com o cartão de crédito?

 

Não pague anuidade

A maioria das pessoas quer comodidade, sem perceber que isso às vezes pode trazer custos embutidos.
Quando aceitamos o cartão do nosso banco e ativamos a função de crédito, só para ficar mais fácil debitar a fatura, estamos pagando caro por isso. A grande maioria dos bancos grandes que fornecem cartões de crédito tem as maiores anuidades do mercado.

Fuja disso. Diversos bancos e lojas fornecem cartão de crédito sem anuidade. Alguns inclusive são gerenciados pelos próprios bancos grandes, mas não possuem anuidade. Um exemplo é o cartão da Saraiva. Ele é gerenciado pelo Banco do Brasil, e não possui anuidade. Já se você solicitar o cartão pelo BB, prepare-se para pagar próximo a R$ 300,00 de anuidade. Você terá exatamente os mesmos benefícios, só muda o nome estampado no cartão.
Alguns outros cartões de crédito sem anuidade são:
– Nubank
– Petrobrás
– Santander Free
– Saraiva
– Submarino

 

Esqueça o limite. Gaste só o que você pode

É verdade que para usar um cartão de crédito é preciso bastante responsabilidade.
É preciso se programar, de forma que você sempre tenha condições de pagar a fatura mensal.
Você pode fazer compras parceladas em 10x, mas tem que controlar cada mês o quanto será sua fatura e se terá condições de pagá-la.

Tem gente que acha que porque possui um limite de R$ 3.000,00 por exemplo, pode gastar esse valor todo no mês que não terá problema. Mesmo ganhando R$ 1.200,00.
A menos que esteja dividido em 6x de R$ 500,00, cedo ou tarde você pode ter problemas com o uso inadequado do crédito. Então esqueça o limite, e programe o seu controle de forma mensal, para que sempre consiga manter um valor que você possa pagar.

 

Pague sempre a fatura TOTAL

JAMAIS, eu disse JAMAIS, pague o “valor mínimo” que mostra na fatura ou qualquer outro valor que não seja exatamente o TOTAL da sua fatura mensal.

Cair no crédito rotativo do cartão de crédito é a pior bobagem que alguém pode fazer, sério.
Se precisar, resgate alguma aplicação, solicite um adiantamento no emprego, pegue emprestado com algum conhecido, pegue empréstimo pessoal, enfim, faça qualquer coisa, mas JAMAIS deixe de pagar o valor total da fatura.

Os juros do cartão de crédito podem chegar a incríveis 490% ao ano. Não existe nada no mercado financeiro que chegue nem próximo a isso. Pense nisso.

 

Não pague contas com o cartão de crédito

Alguns bancos oferecem a opção de pagar contas de água, luz, entre outras com o cartão de crédito.
Mas esse serviço cobra taxas, que muitas vezes são bem caras. Então evite este tipo de uso. Pague as contas via boleto ou débito em conta.

 

Se você seguir todas as dicas deste artigo, certamente poderá usar seu cartão de crédito sem preocupações e sem pagar nada por isso.
E para você, seu cartão de crédito é amigo ou inimigo? Paga anuidade pelo seu cartão? Já caiu no crédito rotativo? Deixe seu comentário abaixo.

Leandro Masotti
Leandro Masotti

Leandro Masotti é gaúcho e tem 31 anos.
Empresário, formado em Administração de Empresas com habilitação em Análise de Sistemas pela FSG.
Possui MBA em Gestão da Tecnologia da Informação pela UCS.
Acredita que quando se ama o que faz, não se trabalha um dia na vida.
Investidor desde adolescente, dedica seu tempo livre à educação financeira e incentivando as pessoas a investirem melhor.
Hobbies: games, viagens e vinhos.

1 Comentário

  1. Ruan G disse:

    Muito bom!
    O cartão de crédito é uma ótima ferramenta para começar um negócio de custo baixo, Falo isso por mim.
    Tenho o nubank, único cartão de crédito, limite inicial de R$800 e tem me ajudado muito nos meus serviços em design gráfico.
    Acho que tudo é discernimento e educação financeira.
    Cartão não é dinheiro, é divida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *